top of page
Buscar
  • Foto do escritorDavi Nogueira

Cozinha estreita: ideias para decorar e otimizar o espaço



Nos grandes centros urbanos, as casas e apartamentos estão encolhendo cada vez mais, o que tem levado os profissionais de arquitetura e design de interiores a desenvolver soluções inovadoras e surpreendentes. Isso é evidenciado pela crescente prevalência das cozinhas estreitas.


A área da cozinha está sendo afetada pela redução no tamanho dos novos empreendimentos imobiliários. Portanto, a concepção desses espaços precisa priorizar a otimização do armazenamento, a melhoria na circulação e a criação de uma sensação de amplitude. Separamos 6 dicas incríveis para tornar sua cozinha estreita mais funcional:

1. Use bancadas para integração


Comecemos abordando a integração como nosso primeiro ponto. Os designs de cozinha com bancadas, como aqueles presentes em cozinhas americanas, representam uma escolha ideal para espaços de cozinha mais estreitos.


Esses modelos ampliam a entrada de luz, promovem a integração com outros ambientes da casa, reduzem a sensação de estreiteza na cozinha e, adicionalmente, oferecem a possibilidade de criar um espaço para refeições informais.

A bancada integra a cozinha estreita à casa e as portas em vidro espelhado dão uma sensação de amplitude (Projeto: FKSA Arquitetura | Design / Foto: Felipe Karam)


2. Escolha bem as cores para dar um efeito de ampliação


Experimentar desconforto devido à sensação de aperto é altamente indesejável, e a percepção espacial desempenha um papel crucial na arquitetura. Existem estratégias para atenuar a sensação de confinamento em uma cozinha estreita.


Uma abordagem eficaz para reduzir a sensação de um corredor estreito envolve cuidadosa seleção da paleta de cores dos revestimentos. Optar por tons mais claros contribuirá para ampliar a sensação de espaço em seu ambiente, em contraste com a redução que os revestimentos mais escuros podem proporcionar.

Tons mais escuros estão em equilíbrio com o branco na bancada, armários espelhados e a luz natural (Projeto: TALP Arquitetura / Foto: Lorena Proietti)


A mesma coisa vale para a escolha dos móveis e dos eletrodomésticos. Neste caso, além da cor, é possível optar pelas opções que possuem portas de vidro ou espelhos.

As portas de vidro mostram o fundo do armário e ampliam o ambiente e os espelhos dão a sensação de amplitude por conta do reflexo.


3. Aposte em móveis planejados


À medida que o espaço se torna mais limitado, a importância do planejamento se torna ainda mais evidente. Optar por móveis planejados é uma escolha excelente para maximizar o uso do espaço disponível.


Além disso, pensar cuidadosamente nos modelos de móveis e na disposição estratégica dos eletrodomésticos pode significativamente aprimorar a funcionalidade de sua cozinha estreita.

Algumas dicas para o planejamento eficaz incluem a incorporação de armários altos, a utilização de prateleiras e a exploração de cantos e quinas, uma vez que cada centímetro de espaço de armazenamento deve ser aproveitado ao máximo para obter sucesso nesse ambiente.


4. Pense na circulação


O ideal é que o projeto de uma cozinha, mesmo as mais estreitas, permita que duas pessoas utilizem o espaço ao mesmo tempo. Separamos duas dicas que podem te ajudar a vencer este desafio projetual em uma cozinha estreita:


Profundidade do roda base


A área conhecida como roda base se situa sob os armários e bancadas, onde normalmente encontramos um rodapé. Tradicionalmente, essa área é revestida com pedra, mas a escolha de materiais é variada.


Quando o roda base é nivelado com a marcenaria ou a bancada, não há espaço para acomodar o pé de uma pessoa, o que prejudica a sua capacidade de se aproximar da bancada com conforto.


Optar por um roda base mais profundo proporciona às pessoas que utilizam a cozinha uma maior comodidade e segurança, permitindo que se aproximem dos armários e bancadas de forma mais confortável.


Espaço livre na altura das bancadas


Geralmente, a cozinha envolve atividades realizadas em pé, e a maioria dos processos ocorre na altura das bancadas. Portanto, ao planejar a marcenaria e a disposição dos eletrodomésticos, é aconselhável manter um espaço livre entre a bancada e o topo da cabeça. Essa decisão contribuirá para uma circulação mais fluida dentro de uma cozinha estreita.

Móveis planejados com roda base profundo garantem mais facilidade na circulação e uso da cozinha estreita (Projeto: Archluvi Arquitetura e Interiores)


5. Foque na otimização


Na cozinha, há elementos que são praticamente imutáveis, pois representam necessidades básicas e incontornáveis, como geladeira, fogão, pia, torneira e armários. Estes componentes ocupam espaço e estabelecem parâmetros específicos para a usabilidade.


Esses parâmetros incluem a abertura das portas, a área destinada à secagem de louças, a região molhada próxima à pia e o espaço destinado ao fogão. Em uma cozinha estreita, é essencial otimizar cada centímetro disponível, tornando cada detalhe relevante.


A otimização envolve cuidadosa seleção de cada elemento e eletrodoméstico, considerando tanto o tamanho quanto o espaço que ocuparão em sua cozinha. Essa abordagem não apenas economiza espaço, mas também pode ser benéfica para o seu orçamento.

Pense em cada elemento que compõem sua cozinha: armários planejados, móveis embutidos, e iluminação (Projeto: TODDO Arquitetura e Interiores / Foto: Rafael Ribeiro)


6. Capriche na iluminação e ventilação



O conforto térmico e a iluminação estão se tornando cada vez mais aspectos fundamentais a serem considerados e discutidos. Quanto mais você conseguir proporcionar a entrada de luz solar e ventilação natural na cozinha, mais agradável será estar nesse ambiente.


Além da iluminação natural, é essencial também pensar na iluminação artificial. Um projeto de iluminação bem elaborado, que incorpora soluções como fitas de LED, trilhos de iluminação e pendentes, desempenha um papel fundamental na transformação do seu projeto de cozinha estreita em algo grandioso.

Mesmo com o uso de preto e tons mais escuros, a presença de luz natural amplia e dá vida ao ambiente (Projeto: Studio RG Arquitetura)


Num contexto em que casas e apartamentos estão encolhendo cada vez mais, a presença de cozinhas estreitas se torna uma realidade que demanda soluções criativas.


Nessa perspectiva, as orientações fornecidas oferecem diretrizes valiosas para maximizar o espaço de armazenamento, facilitar a circulação eficaz e criar a sensação de expansão.

Vários elementos são cruciais para a criação de uma cozinha estreita funcional e agradável, incluindo a integração de ambientes, a seleção de cores apropriadas, o planejamento estratégico, a consideração da circulação, a otimização do espaço e a atenção especial à iluminação e ventilação.


Aplicando essas dicas, é viável transformar esse espaço significativo da casa, assegurando conforto, praticidade e um projeto grandioso, mesmo que se trate de uma cozinha estreita.


Gostou das dicas? Não se esqueça de compartilhar nosso conteúdo :)

Até a próxima!

Kommentare


bottom of page